1
cosmópolis
BANALISMO

Celebridade urgente!



Um olhar situacionista sobre o mundo da fama e do prestígio, editado por Marcelo Rezende e Helio Hara

Sobel, de cabelos revoltos, acena para fiel

Domingo ensolarado, dia 2/9, às 10h30, na esquina das ruas Aracaju e Maranhão, no bairro de Higienópolis, o rabino Sobel dirige um Honda Fit e pára no farol vermelho, um pouco antes da faixa de pedestres. Vestindo terno cinza, camisa branca e gravata estampada, com os cabelos revoltos devido à janela aberta, ele acena para um fiel. (Rose Nuage)


"Legal!", diz Murilo Benício sobre fotógrafa argentina

Na tarde do sábado, dia 11/8, o ator Murilo Benício passeava pela I-Contemporâneo, feira de fotografia que reuniu 15 galerias de arte no 9º andar do Shopping Iguatemi, em São Paulo. Acompanhado de duas amigas, ele se vestia inteiramente de preto, em estilo esporte fino. Já de saída, andando apressado pelo corredor central, decidiu parar no estande da galeria Baró Cruz. Benício se dirigiu ao proprietário, Oscar Cruz, apontando para duas grandes fotografias de Nicola Costantino: "De quem são estas fotos?". O proprietário da galeria devolveu o nome da artista argentina. "Legal! Parece Annie Leibovitz, né?", disse o ator. Oscar permaneceu em silêncio. (Chen Tao-wu)


"A loira, né", pergunta Peter Pál Pelbart

Na tarde de uma terça-feira, dia 24 de julho, por volta de 16h, o professor da PUC-SP e doutor em filosofia Peter Pál Pelbart passeava com dois amigos brasileiros pelo calçadão da Friedrichstrasse, na cidade alemã de Kassel, onde acontece a Documenta, a mais influente exposição de arte contemporânea. Ele vestia uma jaqueta azul-escuro, de tecido sintético, estilo "japona", com gorro cobrindo a cabeça. Ao cruzar com um grupo de mulheres alemãs de cabelos claros, o filósofo e seus amigos diminuíram o passo e se viraram para olhar. A seguir, Peter, com um sorriso, se dirigiu a um de seus amigos, em meio aos demais pedestres, e perguntou em voz alta: "Você estava olhando para a loira, né?". Todos riram, e a seguir entraram para comer em uma das lojas da rede de comida por quilo Nordsee. (Chen Tao-wu)



Grace Gianoukas mantém respiração ofegante no elevador

Domingo, 5 de outubro, 21h15, em um prédio famoso pela sua arquitetura no sofisticado bairro de Higienópolis, a atriz Grace Gianoukas entra no elevador meio ofegante e meio descabelada, carregando dois sacos plásticos de compras. Aperta o botão, diz “boa noite” de maneira baixa e rouca para as outras duas pessoas no elevador. Continua com a respiração alterada até chegar a seu andar. Ao sair, despede-se com um quase grunhido. Uma das pessoas no elevador comenta: “É sempre assim!”. (Angelo Vip)


Zé Celso opta por cereal com banana e copo d’água

Quinta-feira, 2 de agosto, às 12h30, o diretor de teatro Zé Celso Martinez Corrêa viajava na ponte aérea São Paulo-Rio. Ele vestia calça clara, casaco preto e, enrolado no pescoço, um cachecol de lã tricotada. Pouco antes da decolagem, comentou com os dois acompanhantes: “Daqui a pouco vem a mulher pedir para apertar o cinto de segurança e trazer aquele cereal. Detesto”. Minutos depois, o avião deixou Congonhas. Enquanto a aeronave ganhava altura, o diretor se concentrou na leitura de uma notícia sob a rubrica “Colapso aéreo”. Ao se aproximar de Zé Celso, uma das aeromoças, com os olhos fixos no jornal, deixou cair dezenas de copos de plástico vazios a seu lado. Ele não se moveu. Ela ofereceu, então, bebidas e as opções de cereais com banana, coco ou castanha. Sem relutar, Zé Celso aceitou uma barra de cereais com banana. Para acompanhar, um copo d’água. (Sol Campos)


Alan Pauls dança ao som do "Rap da Felicidade"

Sexta-feira, 6 de julho, por volta da meia-noite. O escritor argentino Alan Pauls ("sex bomb" por unanimidade da Flip deste ano) foi com a equipe da sua editora, a Cosac Naify, à festa promovida por uma agência literária carioca, no bar Che, centro histórico de Parati. Sem sua acompanhante, vista durante o dia nos eventos da Flip, e vestindo tons escuros, foi abordado por várias mulheres. Dançou ao som de "Banho de lua", Beatles ("Ticket to Ride") e até do "Rap da Felicidade", de Claudinho e Bochecha. Ficou surpreso com a animação dos convidados que pulavam ao som de Jorge Benjor ("Fio Maravilha") e disse para uma companheira de pista: "É a YMCA brasileira!", em referência ao hino gay do grupo Village People. (Rose Nuage)


Fábio Assunção ganha kit de chá verde em sorteio

Sábado, 9 de junho, 20h34. O ator Fábio Assunção é o penúltimo a entrar no vôo RJ-SP com decolagem prevista para as 20h36. Vestido com jeans, tênis marrons, bolsa a tiracolo e casaco da marca North Face fechado até o alto, ele passava as mãos na testa e na nuca enquanto falava para secar o suor. Fábio chamou um comissário e mostrou a ele o seu cartão de embarque. O comissário mobilizou uma comissária e, juntos, eles rearranjaram alguns dos passageiros. A acompanhante de Fábio chamou então o ator, que fora ao banheiro. Ao sair, seu casaco estava aberto, mostrando uma camiseta estampada com o número 21. Fábio, o filho e a acompanhante ocuparam as três poltronas da direita da fila 5. Ao decolar, uma das comissárias anunciou o sorteio de um kit completo de chá verde. A poltrona 5D, ocupada pelo ator, foi uma das sorteadas. Ele levantou a mão, e foi brindado com uma sacola plástica com a logomarca do chá. Ao desembarcar, ligou o celular, enquanto esperava as malas. Pegou por engano uma sacola Nike de rodinhas idêntica à sua. Ao olhar a etiqueta, devolveu-a à esteira de bagagens e falou pelo celular: “Ih, peguei a mala errada”. Após recuperar sua bagagem, deixou o aeroporto sem desligar o telefone. (Sol Campos)


Denise Frossard sobe ladeira com a mão no bolso

Quarta-feira, 6 de junho, por volta das 16h30, a ex-candidata ao governo do Rio, Denise Frossard, subia a pé a ladeira da rua Baronesa de Poconé, na Lagoa. Com blazer verde, calça e sapatos claros, ela caminhava lentamente. No meio da ladeira, sacou o celular, pôs uma das mãos no bolso e prosseguiu. Ao atingir o topo da rua, deu meia volta e caminhou em movimentos semicirculares, sempre com uma das mãos no bolso e o celular colado à orelha. Denise falava em voz baixa. (Sol Campos)


Karl Lagerfeld não sorri em Paris

Terça-feira, 29 de maio, às 17h32, o estilista alemão conferia a seleção de estilo da loja parisiense Colette. Protegido por um par de óculos (gravemente escuros), vestindo calça skinny (conquista de um regime radical), lenço e botas, o "kaiser da moda" passeou indiferente pela loja e distribuiu alguns autógrafos, sem esboçar nenhum sorriso. Deixou a Colette em companhia de um amigo, também adepto da silueta skinny, vinte minutos depois de entrar.(B&B)


Marcos Caruso troca empanada e salsicha por amendoins

Sábado, 27 de maio, 11h45. Vestido com jaqueta vermelha, camiseta verde e jeans, o ator Marcos Caruso e uma acompanhante juntaram-se a um grupo que ocupava um dos primeiros lugares na fila de embarque para um vôo da ponte aérea São Paulo-Rio. Ele tirou três fotos com fãs e, ao ultrapassar a porta de vidro da sala de embarque, beijou a bochecha de um dos acompanhantes. Minutos depois, Caruso e outros passageiros – entre eles o cantor Lobão, que apertava os olhos para ler as informações na tela – foram retirados da aeronave, devido a um overbooking. Eles foram obrigados a esperar pelo vôo seguinte. Uma hora depois, já no interior do avião, Caruso olhava a paisagem pela janela e gesticulava para o alto. Na hora do lanche, dispensou o enroladinho de salsicha e a empanada e optou por um pacote de amendoins. O ator carregava uma grande bolsa de couro marrom e uma menor, vermelha. (Sol Campos)


Sérgio Loroza toma chá no balcão

Quinta-feira, 24 de maio, 12h05. O ator Sérgio Loroza, o Figueirinha do seriado “A Diarista”, dirigia-se à lanchonete do aeroporto Santos Dumont, no Rio. Ele vestia jeans e camiseta regata preta estampada com palavras como “Saúde” e “Responsabilidade”. De pé, encostado no balcão de vidro e alumínio, Sérgio comeu rapidamente dois salgadinhos e tomou um chá em copo de plástico. Cinco minutos depois, ele já estava na fila de embarque. O ator seguiu sorridente, com uma pequena mochila preta nas mãos. (Sol Campos)


Nizan Guanaes perde a calma com o Brasil

8 de maio, pela manhã, o publicitário Nizan Guanaes esperava a decolagem de um vôo Varig para Porto Alegre. Sentado na poltrona 7A, ele usava calça jeans desbotada, camisa azul clara e um mocassim (sem meias). No colo, uma blusa de caxemira no mesmo tom de sua camisa. Ao perceber que o avião, que deveria partir às 9h16, continuava no solo, expressou sua indignação falando ao comissário de bordo: "Sabe por que vocês fazem essas coisas? Porque estamos no Brasil, é por isso!", disse ele. Eram 9h24. (Polly E.)


Laura Cardoso almoça com moderação

Domingo, 15 de abril, 15h. A atriz Laura Cardoso e duas amigas chegam ao restaurante Ritz. nos Jardins. Vestida com camiseta azul, calça azul, bolsa de macramê azul com aplicação de búzios, ela fazia uma única concessão ao branco nos mocassins que calçava. Laura, que interpreta Abigail na novela “O Profeta”, esperou por uma mesa sentada num banco na calçada durante 40 minutos. Enquanto esperava, tirou e colocou os óculos escuros, levantou-se e sentou-se diversas vezes. Ela foi acomodada numa mesa da área de não fumantes. O grupo comeu comedidamente. Terminado o almoço, um garçon trouxe à mesa uma sacola de papel pardo com uma quentinha. (Sol Campos)


Cao Hamburger leva um circo no bolso

Terça-feira, 4 de abril. Tarde. Com um folheto do Circo Spacial no bolso de uma camisa azul, o cineasta Cao Hamburger almoça com mais dois homens, ambos de cavanhaque, no restaurante Gardênia, perto da loja Fnac do bairro de Pinheiros, em São Paulo. Pedem cordeiro. Antes de o pedido chegar, eles abrem um laptop e avaliam algumas imagens. Falam de um filme e de personagens. O prato de Hamburger (que no sábado tinha sido visto em uma sessão de "Scoop", novo filme de Woody Allen) vem acompanhado de cenoura e vagem cozidas. Ele bebe água tônica diet.(Alexandra Colontin)


Arnaldo Antunes compra batedor de claras

Na tarde de 31 de março, um sábado, por volta das 14h, Arnaldo Antunes escolhia utensílios de cozinha na Suxxar da Praça Panamericana. Vestia uma camisa cor-de-laranja (clara) de mangas curtas, calça de linho bege e usava sapatos pretos de bico quadrado. Estava acompanhado de sua namorada, a artista plástica Márcia Xavier, e de uma jovem mulher. Após olhar diversos produtos, Arnaldo segurou na vertical um moedor de pimenta, de madeira, tamanho grande, examinou atentamente o objeto de cima abaixo, observado por Marcia, e a seguir devolveu-o à prateleira. Na seqüência, o músico comprou um batedor de claras em neve, de aço inox, com cabo de madeira. (Chin Tao Wu)


Zeca Camargo e Astrid animados em balcão de sushis

Quarta-feira, 28 de março, 21h. Os apresentadores Zeca Camargo e Astrid Fontenelle instalam-se com um amigo no balcão dos fundos do restaurante japonês Azumi, em Copacabana. Animados, eles conversavam em voz alta rodeados de peixes e algas. Minutos depois, um grupo ainda mais ruidoso chegou ao restaurante e se fechou num espaço reservado para celebrar um aniversário. Eram os organizadores da festa eletrônica Moo, conhecida no Rio por ter elevado a música minimalista à escala de evento. Camargo e Fontenelle pareciam não se importar em ter que falar cada vez mais alto, devido à euforia dos vizinhos. Sentada entre os dois grupos, uma senhora oriental concentrava-se na leitura de um pequeno livro em caracteres japoneses. (Oleg dos Santos)


Cristiane Torloni usa leque para se refrescar

Terça-feira, 27 de março, 20h. A atriz Cristiane Torloni chega para o lançamento da campanha de apoio ao meio ambiente organizada pelo restaurante ViaSete, em Ipanema. Vestida com jeans de cós baixo e camisa negra com os botões superiores abertos que realçavam sua expressiva ossatura, a atriz de “Amazônia, de Galvez a Chico Mendes” foi conduzida para uma das extremidades do deck da casa. Ela sentou-se num banco de madeira ao lado do também ator Victor Fasano. Cristiane combatia o calor de 35 graus com um pequeno acessório: de cabelos presos, ela utilizava um leque para se refrescar. A cada abanada, os cabelos se moviam e revelavam os grandes olhos. Num canto do bar, outra atriz, Cassia Kiss, observava o movimento do local. (Patrícia Monica)


“É tudo lindo!”, exclama Adriane Galisteu

 
1