1
cosmópolis
FESTA LITERÁRIA INTERNACIONAL DE PARATI

Diário casual (e desespetacular) da Flip
Por Alan de Faria

Luiz Schwarcz faz jogging, Mirisola espera na fila, Philip Gourevitch passa a mão na cabeça de um cavalo

QUINTA, DIA 10

9h - Luiz Schawrcz faz jogging

O editor da Companhia das Letras, Luis Schwarcz, faz jogging na rua dona Geralda, no centro histórico da cidade. Ele usa uma joelheira na perna direita e veste camisa preta de manga comprida, shorts e tênis. Está suado e com o rosto vermelho. Durante a caminhada, ele manca um pouco.

9h50 - Mirisola na fila

O escritor Marcelo Mirisola está na fila para a primeira mesa de debates da Flip (Festa Literária Internacional de Parati), na Tenda dos Autores, às margens do rio Perequê-Açu. Ele veste camisa verde e calça jeans. Pergunta a Selma Caetano, assessora de imprensa da Flip, por onde entra a imprensa. Selma responde. Mirisola continua na fila.


10h10 - Juliano Garcia Pessanha e o vinho

A mesa “Invenções do Interior” começa atrasada. O escritor Marcelino Freire é o mediador. Ao lado dele, os escritores Juliano Garcia Pessanha, Maria Valéria Rezende e André Laurentino. Juliano movimenta os braços e as pernas o tempo todo. Ele conta que na noite anterior reencontrou alguns amigos e resolveu beber vinho. “Mas eu não sou adepto de bebidas alcoólicas. Quero deixar claro que o meu corpo não está presente”, diz.


12h - Mirisola caminha

Mirisola tenta falar com um dos escritores no final do debate “Invenções do Interior”, mas não consegue, por causa do assédio do público aos participantes. Ele sai da Tenda com um amigo e caminha na direção da praça da Matriz, que está decorada com bonecos que remetem a histórias infantis, como “Os Três Porquinhos”. Ele diz ao amigo: “Seria melhor se os autores tivessem mais tempo para falar de suas obras”. No caminho, ele encontra com Selma Caetano novamente.


12h26 - Carlito Azevedo de all star

O poeta Carlito Azevedo declama sua poesia na Tenda dos Autores. Ele coloca as folhas com os poemas sob as pernas cruzadas, a direita sobre a esquerda. Calça um all star vermelho.


17h10 – David Toscana e a feijoada

“Eu só falo português para pedir feijoada”, diz o escritor mexicano David Toscana, às 17h10, de quinta-feira. A platéia ri. Ele veste paletó preto, camisa branca, calça jeans e sapato. No bolso da camisa, pega alguns apontamentos.


19h - Benjamin Zephaniah dança

Na Tenda dos Autores, o DJ, rapper e romancista britânico Benjamin Zephaniah, com longos dreads-looks, veste calça jeans clara e camisa com manga comprida. Ele senta e responde às perguntas de Liz Calder, organizadora da Flip, que está de calça branca e camisa com detalhes vermelhos. O trecho que Benjamin lê é bastante curto. Alguém da platéia pede que ele cante um de seus raps. Ele afasta as duas cadeiras e os móveis onde estão os seus livros, as anotações e o copo e a jarra de água, e se levanta. Canta quatro raps, sem acompanhamento de base alguma. Pelo fone, os tradutores tentam traduzir as letras das músicas.


SEXTA, DIA 11

9h10 - Assis Brasil de mãos dadas

O escritor Luiz Antonio de Assis Brasil se dirige, junto com a esposa, para a Tenda dos Autores, onde é um dos convidados da primeira mesa do dia. Ela está vestida de roupa preta: calça, camisa e sapato. Nas mãos, leva uma sacola da Flip. Ele veste um colete marrom, camisa azul e tênis marrom. Os dois caminham de mãos dadas.


9h35 - Philip Gourevitch e o cavalo

Na Praça da Matriz, o escritor americano Philip Gourevitch e sua esposa encontram os pais de Jonathan Safran Foer, que estão com o neto em um carrinho de bebê. Os avós têm dificuldade em dirigir o carrinho por causa das pedras das ruas. Eles conversam um pouco, e Gourevitch, de camisa branca, chinelo e shorts preto, vai embora com a esposa. No caminho, ele passa a mão na cabeça de um cavalo de pelo marrom que está parado na praça da Matriz.


10h – Ondjaki consulta o e-mail

Às 10h, na sala de imprensa da Flip, na esquina da rua dona Geralda com a rua da Cadeia, o escritor angolano Ondjaki, de trança, pede para imprimir um documento. “Obrigado”, diz em português à funcionária que entrega a ele o sulfite com o texto impresso. Ele vai para um computador, olha o seu e-mail no yahoo e consulta um site de notícias.


11h15 – Sanches Neto na livraria

O escritor Miguel Sanches Neto, com um amigo, está parado em frente à Livraria da Vila. Ele diz ao amigo: “Quero comprar a edição comemorativa de ‘Sagarana’”.


11h22 – Milton Hatoum na praça

Na Tenda da Matriz, estrutura montada em frente à praça de mesmo nome, o escritor Milton Hatoum cumprimenta Ivan Marques, diretor do programa “Entrelinhas”. Eles falam sobre as ameaças de ataque terrorista na Inglaterra. “Bin Laden é a criação dos Estados Unidos”, diz Hatoum.


12h25 – Entrevista com Alonso Cueto

O escritor peruano Alonso Cueto dá entrevista para uma filial da Rede Globo em um terreno usado como estacionamento, ao lado da Igreja da Matriz. Encerrada a entrevista, pergunta à esposa onde irão almoçar.


12h40 – Jonathan Safran Foer no banco

“Mamy”, grita o escritor Jonathan Safran Foer. Ele corre para falar com seus pais e a sua esposa, a escritora Nicole Krauss. Os pais de Foer carregam o neto num carrinho de bebê. Estão em frente à Pousada da Marquesa, na rua dona Geralda. Foer tira a criança do carrinho e a leva até um banco, no lado de fora de um restaurante, onde se senta junto com duas amigas. Ele bebe uma caipirinha.

.

Alan de Faria
É jornalista.

 
1