1
cosmópolis
CINEMA

Praga, capital do cinema
Por Elaine Guerini

A cidade é a segunda mais procurada atualmente na Europa para filmagens, depois de Londres

Praga é a segunda cidade européia mais procurada por Hollywood, perdendo apenas para Londres. Atraídos pelos custos mais baixos, mão-de-obra especializada e belíssimas locações, os produtores americanos gastam anualmente, segundo estimativa da revista “The Economist’’, cerca de US$ 200 milhões na capital mais lembrada pelos cinéfilos como o cenário de A Insustentável Leveza do Ser.

“Rodar em Praga ajudou a fechar o orçamento de Triplo X em US$ 84 milhões, menos do que se gasta normalmente em filme de ação com seqüências espetaculares’’, contou o diretor Rob Cohen, responsável pela aventura à la James Bond atualmente em cartaz no Brasil. A história de espionagem é ambientada na praça da Cidade Velha, na igreja Tyn, no bairro de Mala Strana, na casa municipal e na ponte Charles, entre outros pontos turísticos.

Realizar um filme é mais econômico na capital tcheca porque as produtoras americanas ficam isentas de impostos, desde que contratem os serviços e as instalações de empresas locais. As equipes geralmente levam de Los Angeles apenas o diretor, alguns técnicos-chave e o elenco. Os “operários’’ do cinema, como os carpinteiros e os pintores do set, são tchecos e ganham aproximadamente 1/10 do que se paga em Hollywood aos profissionais sindicalizados.

Mais da metade das instalações do principal estúdio de Praga, o lendário Barrandov, construído em 1932, é ocupada por produções estrangeiras. A República Tcheca não produz mais de 20 longas-metragens por ano. “Produtores americanos e da Europa Ocidental têm seus custos reduzidos de 25% a 50% quando rodam em Praga, mesmo considerando as despesas de viagem’’, disse, por e-mail, o diretor de marketing do estúdio, Matous Forbelsky. “E o capital estrangeiro impulsiona a economia da cidade, que vive basicamente do turismo.’’

O complexo Barrandov, usado por Hitler para fazer filmes de propaganda nazista quando ele ocupou a cidade durante a Segunda Guerra, não faz feio na comparação com os de Hollywood. Dispõe de 11 estúdios, 270 mil figurinos e 110 mil adereços, além de estar em sintonia com os avanços tecnológicos disponíveis na indústria americana. “Por ano são rodados de quatro a seis grandes produções de Hollywood no estúdio tcheco’’, afirmou Bill Stuart, representante do Barrandov em Los Angeles.

Fundado por Milos Havel, tio do atual presidente tcheco, Vaclav Havel, o estúdio foi palco de produções como Yentl, com Barbra Streisand, e Amadeus, de Milos Forman. Mais recentemente, atraiu, além dos produtores de Triplo X, as equipes de The Bourne Identity, Os Cavalheiros de Xangai, Blade 2, A Sound of Thunder e The League of Extraordinary Gentlemen.

Tanto A Sound of Thunder quanto The League of Extraordinary Gentlemen, atualmente em produção, tiveram seus cronogramas atrasados com a inundação de agosto em Praga, considerada a pior da história da capital (com prejuízos estimados em US$ 2 bilhões). “Como o estúdio Barrandov está localizado em colina, continuamos operando normalmente. Houve problemas apenas nas locações próximas ao rio’’, afirmou Forbelsky.

Quando as autoridades tiveram de evacuar 50 mil moradores do centro histórico de Praga, um deles foi o ator Sean Connery, protagonista de The League of Extraordinary Gentlemen, com direção de Stephen Norrington. Como duas das 50 locações do filme em Praga ficavam nas proximidades do Rio Vltava, os sets foram alagados, arruinando os cenários. Um deles, um submarino. Connery, escalado para viver o aventureiro Allan Quatermain, teve de ser levado à Malta, onde a equipe prosseguiu com as filmagens.

Vários outros astros de Hollywood já visitaram a trabalho a cidade de Franz Kafka. Como Tom Cruise (Missão Impossível), Hillary Swank (O Enigma do Colar), Bruce Willis (Guerra de Hart), Anthony Hopkins e Chris Rock (Má Companhia), Heath Ledger (Coração de Cavaleiro) e Johnny Depp (Do Inferno).

“A arquitetura de Praga me inspirou a entrar no clima gótico do filme’’, contou Johnny Depp, que encarnou nas ruas da cidade um detetive empenhado em desvendar o caso de Jack, o Estripador. “Exceto pela reconstituição no estúdio Barrandov da Whitechapel, distrito londrino onde ocorreram os crimes, só rodamos em locações. Inclusive em castelos históricos.’’

Deep não foi o único da equipe a escapar das filmagens para circular pela cidade, patrimônio cultural da Unesco. “Todo mundo ficou embasbacado ao andar pela primeira vez pelas ruas’’, contou Albert Hughes, co-diretor de Do Inferno, em parceria com o irmão gêmeo Allen. “Como escurecia após 10h30 da noite, acabávamos as cenas diurnas às 5h e tínhamos de esperar para rodar as tomadas noturnas. Nesse espaço de tempo, aproveitávamos para explorar a atmosfera única de Praga, que nos remete ao passado’’, disse Allen.

Vin Diesel, que encabeça o elenco de Triplo X na pele de um agente secreto às avessas, sentiu-se satisfeito por salvar Praga da destruição na trama. “Confesso que proteger a cidade, com seu precioso bairro medieval, teve mais sabor’’, comentou o ator, também responsável por cenas de perseguição automobilística na capital. “Não fiz nenhum estrago. Por sorte já tinha experiência no assunto’’, brincou, referindo-se ao seu filme anterior Velozes e Furiosos.

Elaine Guerini
É jornalista.

 
1